Idoso sentado com artrite sentindo dor no joelho

Artrite: o que é e quais são as causas?

Atividades simples, como andar ou subir escadas, são naturalmente parte da nossa rotina. Mas, se você tem dificuldades para isso, e sente que suas movimentações dos dedos, tornozelos e joelhos não são mais tão eficientes, você pode estar sofrendo de artrite. Entenda agora neste artigo o que é artrite e quais são as causas.

Um complexo de dobradiças no nosso corpo

Mulher com dor no punho por causa da artrite

Se formos pensar no corpo humano como um maquinário, nossas articulações seriam como dobradiças e roldanas, com cabos que conectam todos os ossos. Graças a eles, podemos caminhar e segurar objetos. Porém, em algumas pessoas, as juntas começam a ter dificuldades para realizar ações simples e, estranhamente, o próprio sistema imunológico começa a produzir substâncias que danificam as juntas.

A artrite afeta cerca de 2 milhões de brasileiros e, embora seja uma condição que afeta as pessoas conforme elas envelhecem, a artrite pode surgir em qualquer fase da vida, e é a causa de incapacidade física que mais cresce no mundo. Podemos chamá-la também de artrite reumatoide, uma doença autoimune, de caráter agudo ou crônico, onde o próprio corpo ataca as articulações, provocando rigidez, inchaço e dores nas juntas, limitando a movimentação. É mais comum que a artrite acometa os tornozelos, joelhos e dedos.

Os tratamentos são variados, mas a primeira arma contra essa doença dolorosa é a informação, afinal, o diagnóstico precoce da artrite pode ajudar o paciente a ter mais qualidade de vida. Vamos explicar agora a fundo sobre o que é artrite e suas causas.

Mas, afinal, o que é artrite?

Pessoa segurando as mãos de idoso com artrite

A artrite atinge cerca de 10% da população masculina mundial e 15% das mulheres. O Brasil soma cerca de 1 milhão e 500 mil pessoas sofrendo deste mal. Esses números aumentam com o passar da idade, principalmente após os 70 anos de idade. Infelizmente, ainda não existem causas comprovadas da doença, e nem se sabe o motivo da artrite atingir mais mulheres do que homens.

Mas, afinal, o que é artrite? Esta doença tem como principal causa o fato do próprio corpo produzir anticorpos que atacam as articulações e inflamam a região sinovial, causando vermelhidão, inchaço e dor, destruindo a articulação e o osso ao redor. Quando ela dura menos de 3 meses, é definida como artrite aguda, e quando dura mais de 3 meses é definida como artrite crônica. Se a inflamação crônica não for contida, leva a deformações e chega a degenerar inclusive os ossos.

O tipo mais comum de artrite é a reumatoide, e possui sintomas simétricos, por exemplo, a pessoa tem dificuldades de movimento nos dois joelhos ou nos dois cotovelos. Mas também existem outros tipos, como a artrite gotosa, onde há o acúmulo de cristais de ácido úrico nas articulações, a osteoartrite (artrose), que é caracterizada pela degeneração da cartilagem e do osso adjacente nas articulações, ou a artrite infecciosa, originada por bactérias estreptococo ou estafilococo, ou até mesmo pela picada de um carrapato. De qualquer forma, o melhor a se fazer é se informar sobre o que é artrite e consultar um médico para diagnosticar corretamente a doença.

O frio também afetar negativamente a artrite! Muitas pessoas que sofrem com a artrite têm maior desconforto com as mudanças de clima. A queda de pressão causada pelo frio pode promover a expansão dos tecidos que, quando inflamados, dão os sintomas de artrite.

  • Sintomas

Os sintomas podem variar, assim como a localização da dor, mas o padrão é o mesmo dos sintomas típicos de uma inflamação:

  • dores, quase sempre noturnas, que aumentam durante o repouso
  • inchaço nas articulações
  • vermelhidão
  • febre
  • calor na região afetada

Os locais mais atingidos costumam ser dedos, tornozelos, quadril, joelhos, coluna, cotovelos, mandíbula e ombros.

  • Grupos de Risco
  • Idosos: é normal que, com a idade, ocorra uma degeneração natural do tecido das articulações e, por isso, o risco de desenvolver a artrite é maior;
  • Pessoas com histórico familiar de artrite: ainda não se sabe o que faz o corpo atacar as próprias articulações, mas fatores genéticos podem estar envolvidos, então quem tem histórico familiar de artrite, provavelmente sofrerá deste mal;
  • Mulheres: também não se sabe o motivo pelo qual as mulheres são mais propensas a ter artrite reumatoide que os homens;
  • Pessoas obesas: o excesso de peso leva a uma maior pressão nas articulações, principalmente as do quadril, tornozelos e joelhos;
  • Pacientes com lesões articulares: quem já lesionou a articulação, tem risco de ter artrite. O mesmo é válido para quem costuma carregar muito peso ou faz movimentos repetitivos.

Deve-se levar esta doença a sério, pois ela pode evoluir e afetar radicalmente o estado dos tendões e cartilagens, e os ossos que fazem parte das juntas também podem ficar comprometidos. O resultado são membros atrofiados e sem movimentos. Por isso, não basta saber o que é artrite, você deve procurar rapidamente um médico e fazer o diagnóstico!

No caso da artrite reumatoide, o tratamento consiste de anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como o diclofenaco, ibuprofeno, naproxeno, entre outros. Mas é sabido que, o uso excessivo destes medicamentos pode afetar outras áreas do corpo. Eles diminuem a produção de prostaglandinas, substâncias naturais do nosso corpo envolvidas no processo da dor, febre, inflamação, proteção do estômago, controle de pressão arterial, entre outros.

Isto é um problema! Pois, com a diminuição de prostaglandinas, aparecem as gastrites, úlceras, aumento da pressão arterial e problemas no coração, fígado e rins. Além disso, esses anti-inflamatórios podem aumentar o risco de hemorragias quando usados por pessoas tratadas com anticoagulantes.

Um poderoso aliado contra a artrite

Cúrcuma em pó

A boa notícia é que, além dos exercícios físicos próprios para quem sofre deste mal, as plantas medicinais mostram grande eficácia na luta contra a artrite, o que chamamos de Fitoterapia, uma forma complementar mais branda de tratar doenças evitando os efeitos colaterais que os medicamentos cheios de química causam no organismo. Claro que deve-se ter sempre o aconselhamento de um médico para isso.

Recentemente, muito tem se falado sobre uma planta que age como um poderoso aliado no tratamento da artrite, que é a Cúrcuma! Pode parecer inusitado para você, mas a cúrcuma possui propriedades anti-inflamatórias, muito úteis contra a artrite reumatoide, osteoartrite, artrite psoriática, entre outros. Esta planta foi usada por muito tempo na Índia e China para finalidades medicinais, sendo ótima na luta contra a dor e inflamação no corpo.

A cúrcuma pode ser encontrada tanto em pó quanto em raiz, e muitos especialistas recomendam suplementos de curcumina para que as pessoas que sofrem de artrite consigam obter este componente em quantidade suficiente para ter eficácia. Um medicamento que oferece esse benefício é o Fito Cúrcuma, 100% natural, que traz alívio para o desconforto da artrite e auxilia na redução das dores. Com eficácia comprovada, já ajudou muitas pessoas a combaterem as inflamações articulares e terem mais qualidade de vida.

Para ter mais informações e ficar por dentro de seus benefícios para o sistema imunológico, acesse o site oficial do Fito Cúrcuma.

Deixe uma resposta